FlexCell Critical Pitting Temperature Cell

Kit de célula de temperatura crítica de pite FlexCell™

O FlexCell, utilizado para determinar a temperatura crítica de pite, foi projetado para neutralizar um problema que afeta a maioria dos outros modelos de amostras planificadas - corrosão nas aberturas em torno do selo do espécime. Popularizada inicialmente pela Avesta Steel, a célula utiliza um selo para junta inundado para inibir a corrosão nas aberturas entre a amostra e seu objeto portador. Esse design simples, mas elegante, resulta em um sistema livre de aberturas, confiável e fácil de utilizar.

Detalhes do produto

Visão geral

O Flexcell é uma célula de 1 l dividida em duas peças, com um vedante inundado. Ele é feito de uma base de teflon com três portas e duas vedações o-ring, além de uma campânula de vidro superior com sete portas (quatro roscas Ace n° 7, duas rolhas padrão 24/40, 1 junta esférica SJ 35). Uma seção transversal da vedação inundada pode ser vista na seção de imagens.

O espécime planificado é montado sob o vedante inundado sob a base de teflon. As três portas são para a fonte de água deionizada da vedação inundada, uma sonda de temperatura e o capilar do eletrodo de referência, todos posicionados próximos ao espécime.

As portas da campânula de vidro superior acomodam um contraeletrodo de grafite (Ace n° 7), um tubo de dispersão de gás (ST 24/40), um agitador de vareta disponível (centro ST 24/40) e uma bobina de cobre interna revestida com teflon (2x Ace n° 7). A bobina de cobre é utilizada para fornecer resfriamento, já o aquecimento é fornecido por um manto de aquecimento de embrulhar. As duas portas remanescentes (uma Ace n° 7 e a de junta esférica) estão disponíveis para satisfazer quaisquer necessidades adicionais que o pesquisador venha a ter.

O uso de um agitador é altamente recomendado. Na falta de convexão, o vedante inundado pode produzir uma barreira, uma zona livre de corrosão sobre toda a superfície do eletrodo. É necessária somente uma agitação muito suave para desfazer essa condição, e manter a interface do eletrólito/eletrodo constante pela duração do experimento.

Usos recomendados

Temperatura crítica de pite

Pesquisadores que desejem estudar temperatura crítica de pite precisam eliminar a corrosão em aberturas. O Flexcell é absolutamente necessário pra isso. Quando utilizado em conjunto com o software de temperatura crítica de pite CPT110 e um controlador de temperatura TDC4 ou qualquer outro controlador de temperatura de precisão e de classe laboratorial, o sistema torna-se uma ferramenta muito útil e poderosa para estudar corrosão localizada.

Estudos de corrosão

Experimentos de corrosão padrão (CC e CA) funcionarão bem com qualquer uma das células planas da Gamry, incluindo o Flexcell. Porém, amostras que são altamente suscetíveis a efeito de pite, e destinadas a estudos que buscam estudar efeitos nas aberturas livres de presença de pite - especialmente sob condições elaboradas para acelerar o efeito de pite - são muito mais adequadas para o Flexcell.

 

Especificações

Espécime de metal

Área ativa: 0,775 polegadas quadradas (nominal); 5,0 cm2 (nominal)
Tamanho mínimo: 4,0 cm x 4,0 cm; 4,0 cm de diâmetro (circular)
Tamanho máximo: 7,5 cm x qualquer comprimento ou 11,0 cm x 11,0 cm (retangular); 11,0 cm de diâmetro (circular)

Dimensões do recipiente

Volume: 1.000 ml (mínimo), 1.300 ml (máximo)
Diâmetro interno: 10 cm (nominal)

Faixa de temperatura

Durante a operação: -25 °C a 140 °C
Em armazenamento: -40 °C a 180 °C (não montado)

Compatibilidade química

Materiais umedecidos: Pyrex®, Teflon™, papel filtro
Materiais não umedecidos: os listados acima, além de aço inoxidável, Viton™, borracha de silicone

 

Imagens do produto

Downloads